SĀDHANA YOGA JOINVILLE

SINGLE POST

Recital e oficina "Sons da Alma" - 17 e 19.abril

Grande músico de Portugal estará em duas ocasiões conosco no mês de abril:

Dia 17/4 (quarta-feira) - Apresentação/recital

- Horário: 20h as 21h

- Investimento: R$ 30

Dia 19/4 (sexta-feira) - Oficina musical

- Horário: 9h as 12h

- Investimento: R$ 120

Inscrições antecipadas pelo 47 3028 9607 ou nosso whatsapp 9 9956 2025

🙏 Na noite do dia 17 (20h), em “Sons da Alma”, o artista propõe ao público uma apresentação meditativa com instrumentos de sopro, cordas e percussão, combinados com cantos guturais e indianos, convidando a todos para uma experiência transcendental. 🎤 O multi-instrumentista também conduzirá oficina de Canto Dhrupad (antiga música vocal clássica da Índia) na manhã do dia 19, com vagas limitadas. A tradição vocal desse canto tem raiz nos Vedas (antigas escrituras hindus) e é baseada na prática do Nad Yoga – o yoga do som; trabalhando uma atmosfera de equilíbrio no campo espiritual, estabilidade na voz, na fala e nas emoções. 📜 Há mais de 15 anos, Passos dedica-se ao estudo aprofundado de tradições ancestrais pelos quatro cantos do mundo, com imersões na Espanha, França, Marrocos, México, Turquia, Irã, China, Índia, Uruguai, Argentina, Chile, Colômbia e Brasil. Em suas performances, o artista explora com profundidade a improvisação e a espontaneidade ao misturar elementos da cultura oriental, como as ragas da Índia, com a polifonia da cultura ocidental. Mais sobre o artista: Ricardo Passos nasceu no Porto (Portugal) em 1977. Há mais de 15 anos viaja pelo mundo guiado pelo interesse na música e na cultura de diferentes lugares da Ásia, África, América e Europa. Estudou guitarra clássica e piano no Conservatório do Porto, assim como tap dance e jazz na Escola de Jazz do Porto. Começa sua viagem em Granada, aprendendo a tocar o violão flamenco. Atrás das raízes da África foi a Essaouira, em Marrocos, para aprender a tocar o guembri com Jamal Babamar. O interesse no derbake, no rik e no bendir conduziu-o ao Cairo, no Egito, onde aprendeu com o mestre Hassan Youssef. Atraído pelos laços que unem o Oriente ao Ocidente, voou até Istambul, ponte entre as duas culturas. Cem Yildiz ensinou-lhe música tradicional turca com o saz. Seguindo seu caminho foi ao Irã para aprender a tocar tonbak e def. Por fim, chegou em Benares e então conectou com a forma mais antiga da música clássica do Norte da Índia: o canto Dhrupad. Recebeu aulas do dr. Rajesh Sendh. O Pandit SriKant Mishra foi seu mestre do tambor que acompanha este canto, o pakhawaj. Viajou até Bhopal para aprender com os mestres desta tradição, os Gundecha Brothers. No Sul da Índia, aprendeu o sistema rítmico indiano ( Solkattu - con V. Suresh) e canto Carnático com Anuradha Krishnamurthi. Aprendeu canto Qawali com Ibrahim Khan, em Ajmer, e nagara com o mestre Nattu, em Pushkar. Desenvolveu o canto difónico de forma autodidata. Esteve em Pequim aprendendo a tocar o Kuzheng (harpa chinesa) com a professora Wang Yao. Atualmente, reside em Belo Horizonte e estuda Licenciatura em Música com Habilitação em Educação Musical na Universidade do Estado de Minas Gerais. Ricardo segue aprendendo latin drum, bongô e conga com o mestre cubano Santiago Rhéyter.

​© 2016 Sādhana Yoga Joinville